Livraria Limítrofe – Alfer Medeiros

Não-Capa do Livro

Para começo de conversa, eis que temos um livro diferente em mãos! Foi uma boa sacada da Editora Estronho / Selo Fantas optar por deixar este livro sem uma capa. Isto pois, Livraria Limítrofe, o Adeus, trata de um lugar fantástico habitado pela imaginação de leitores tendo com referências seus livros favoritos. Cada leitor trás à livraria uma nova experiência. A cada encontro, uma nova e distinta porta de entrada, assim, faz sentido a capa faltando, pois cada leitor também poderá construir sua própria experiência de leitura e, talvez, imaginar ou até construir sua capa.

Neste livro, vamos conhecer o simpático Livreiro Limítrofe que está prestes a aposentar-se e precisa encontrar um sucessor para esse trabalho bastante incomum: cuidar de uma livraria mágica na qual a imaginação dos leitores trás à vida escritores, personagens, criaturas e cenários fantásticos. Pode soar algo sem pé nem cabeça, mas conforme o Livreiro Limítrofe explica sobre o funcionamento da livraria, tudo começa a fazer algum sentido e se estabelece um ótimo cenário para diversão.

O escritor então nos trás uma série de depoimentos de pessoas com o mais variado perfil sobre sua experiência em torno desta livraria sobrenatural. Os episódios são muito bem narrados e dificilmente fazem uma referência explicita aos títulos de livros, personagens ou escritores que homenageia. O leitor com alguma bagagem de leituras vai se beneficiar desta identificando as referências feitas pelo autor e que tornam os episódios interessantes. Este é o ponto forte, mas também um potencial ponto fraco do livro. Pois, pode acontecer de haver leitores que não identifiquem determinadas referências estabelecidas tirando um pouco da magia e riqueza construída naquele segmento. Para citar exemplos, em um dos capítulos temos referência ao escritor H.P. Lovecraft, não tão conhecido do público geral e, em outro,  à Morte uma personagem de Neil Gaiman (dos quadrinhos Sandman). Não vou ficar citando todas as referências, seria uma espécie de spoiler, mas o fato é que um melhor aproveitamento do livro acaba passando pela necessidade de encontrar leitores familiarizados com determinados gêneros, autores e livros. Mesmo com esta questão em mente, é um livro que funciona muito bem dentro de sua proposta e que também faz referências a autores e personagens da literatura brasileira.

O livro poderia ter passado sem o capítulo em que recebe a visita de uma pessoa que infelizmente, como muitos, não teve a oportunidade de desenvolver o hábito e gosto pela leitura. Uma outra aventura de imaginação literária substituiria muito bem esta passagem. Mas este fato chega a perturbar o conjunto da obra, muito feliz em cumprir seu propósito e proporcionando uma leitura prazeirosa e memorável.

É um tipo de livro que poderia gerar um bom filme, ou mesmo, uma ótima série televisiva. Mas enquanto isso não vem, vamos de série literária! Pois é, está programado para este ano segundo livro: Livraria Limítrofe – Angelina. Então, até lá!

Veja mais sobre o livro:
http://www.fantas.com.br/index.php/livraria-limitrofe

Sobre o autor:
http://www.alfermedeiros.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *